Ricardo Bernardes é maestro e diretor musical do Americantiga Ensemble, agrupamento fundado em 1995 e dedicado à execução e gravação do repertório Ibero-americano dos séculos XVII a XIX. Realizou inúmeros concertos nos Estados Unidos da América, Brasil e Argentina, sempre com ênfase na música vocal. Com o Americantiga já possui uma discografia com seis CDs e um DVD com importantes gravações de obras fundamentais do repertório Luso-brasileiro do século XVIII. Baseado em Portugal desde 2010, entre diversos concertos destacam-se a estreia moderna da ópera o “Basculho de Chaminé” de Marcos Portugal (1762 – 1830) com a Orquestra Sinfónica Portuguesa na Teatro de São Carlos em Lisboa, assim como as participações na direção dos espectáculos músico-teatrais nas Temporadas de Música de São Roque. Actualmente é Director Artístico do Festival “Caminhos de Mateus” e dos “XXVIII Cursos de Música Antiga da Casa de Mateus”, promovidos pela Fundação da Casa de Mateus em Vila Real. Para além de intensa actividade académica, Bernardes é Doutor em Musicologia pela Universidade do Texas em Austin e Doutor em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa. Actualmente é Investigador Integrado Pós-Doutorado junto ao CESEM/UNL com financiamento da FCT. Foi editor da coleção “Música no Brasil – séculos XVIII e XIX” realizada pelo Ministério da Cultura do Brasil e da revista “Textos do Brasil”,em seu número intitulado “Música Erudita Brasileira”, editado pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil. Para além das publicações académicas e das edições de música Luso-Brasileira dos séculos XVIII e XIX, tem sido convidado a dar conferências sobre temas de música antiga e mercado cultural.

Please follow and like us:
0