Luís Filipe Carrilho de Castro Mendes é um diplomata, escritor, poeta, ficcionista e político português. Foi ministro da Cultura do XXI Governo Constitucional de Portugal de Abril de 2016 a Outubro de 2018.

Formado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (1974), seguiu a carreira diplomática, desenvolvendo a partir de 1975 a sua actividade, sucessivamente em Luanda, Madrid e Paris.

Estreou-se cedo como poeta (1965-1967), ao publicar poemas no suplemento juvenil do Diário de Lisboa e no suplemento literário do diário República. Começou a publicar poesia em livros na década de 80. Recados (1983) é uma “obra onde se impõem desde logo duas das mais marcantes características da sua poesia: o virtuosismo no tratamento de formas poéticas tradicionais e a intertextualidade”.

 

Luís Filipe Carrilho de Castro Mendes is a Portuguese diplomat, writer, poet and politician. He was Minister of Culture of the XXI Constitutional Government of Portugal from April 2016 to October 2018.

Graduated in Law from the Faculty of Law of the University of Lisbon (1974), he pursued a diplomatic career, developing in 1975 his activity, successively in Luanda, Madrid and Paris.

He premiered early as a poet (1965-1967), when he published poems in the juvenile supplement of the Diário de Lisboa and in the literary supplement of the daily newspaper República. He began to publish poetry in books in the 80’s. Recados (1983) is a “a work where two of the most striking features of his poetry are imposed: virtuosity in the treatment of traditional poetic forms and intertextuality.”

Please follow and like us:
0