O Sistema de Informação da Casa de Mateus (SICM) divide-se em 13 secções cronológicas, desde 1577 até aos nossos dias.

O Sistema de Informação Casa de Mateus (SICM) divide-se em 13 secções cronológicas, com base nesta coluna, que representa o encadeamento dos sucessivos administradores da Casa até à constituição da Fundação da Casa de Mateus, em 1970, que passou a ser a entidade administradora da Casa de Mateus por determinação do seu Instituidor. A esta coluna, vieram juntar-se numerosos acervos, sendo de destacar em particular o da família Melo (que entrou na nona secção do SICM com o casamento do Conde de Vila Real com a Condessa de Melo) e o da família Mangualde, na secção 10 (resultado do casamento da Condessa de Vila Real e Melo com o Conde de Mangualde).

O acervo arquivístico desta Casa ultrapassa o contexto familiar, assumindo-se hoje como património regional e nacional a ser partilhado, num primeiro momento pela sua dimensão probatória e, consequentemente, pela inegável importância para a gestão do vasto património acumulado.

Como exemplo, temos o esforço de ordenação e de descrição documental levado a cabo por D. Luís António de Sousa Botelho Mourão, sexto morgado, baseada nos princípios racionalistas tão em voga no seu tempo, que concederam ao Cartório da Casa uma estrutura temático-funcional, no sentido de agilizar a recuperação da informação.

O princípio da ordem para o bom uso foi mantido nas gerações subsequentes, de tal forma que o trabalho desenvolvido por D. Luís António se manteve inalterável até aos nossos dias.

Depois, num segundo momento, os documentos do Cartório foram assumindo progressivamente a sua função de “Memória” da Família e da Casa, nos contextos Regional e Nacional.

Atendendo a esta especificidade, nos finais da década de cinquenta do século XX, D. Francisco de Albuquerque, imbuído do espírito reformista que aplicou a toda a Casa, convidou o investigador e bibliotecário-arquivista Luís de Bívar Guerra para proceder à reclassificação da documentação arquivística.

Mais recentemente, em 2001, graças ao apoio de fundos do FEDER, geridos pelo Programa Operacional da Cultura, sob a tutela do Ministério da Cultura, bem como da Fundação Calouste Gulbenkian, a Fundação da Casa de Mateus deu início ao tratamento em larga escala do Arquivo, privilegiando a sua classificação, digitalização e restauro, sob a coordenação científica de Armando Malheiro da Silva.

Neste âmbito, foram recuperados e tratados mais de 800.000 documentos (imagens digitalizadas), foram informatizadas 6087 fichas bibliográficas, e foram inventariadas cerca de 1400 peças das colecções museológicas da Fundação. Desta forma, criaram-se bases de dados digitais para os documentos, para os livros e para as colecções. Procedeu-se ao restauro de documentos em pergaminho e papel, de livros e dos móveis e objectos de arte. Criaram-se espaços para o tratamento do Arquivo, para o Inventário e para as Reservas.

A análise indutiva da informação produzida desde os finais do século XVI, permitiu a estruturação de um Sistema de Informação, baseado em critérios orgânico-funcionais, que se construiu a partir da linha evolutiva da Família, fixando a natural sucessão de administradores da Casa de Mateus, e no qual se integram e diluem vários subsistemas de informação de natureza familiar – procedentes das alianças matrimoniais, doações, entre outros – e de natureza institucional – decorrentes do desempenho de actividades profissionais de vários membros da Família.

O SICM (Sistema de Informação Casa de Mateus) emerge como a representação de um quadro policromático composto por informação produzida nos mais diversos quadrantes, sendo no entanto inegável a predominância da documentação decorrente da administração de propriedades localizadas, principalmente, na região de Vila Real.

Este trabalho deu origem à publicação do “Catálogo do Arquivo da Casa de Mateus”, em 2005, e do CD-Rom, em 2006.

Actualmente, a Fundação da Casa de Mateus tem em curso a organização definitiva do Sistema de Informação e a construção do Arquivo Digital.

 

 

 

Arquivo Digital da Casa de Mateus  (em tratamento técnico)                                            

Pesquisa no Catálogo da Biblioteca

 

Documento do Mês 2020

Documento do Mês 2019

Documento do Mês 2018

 

Semana Internacional dos Arquivos