Fernando Pinto do Amaral (n. 1960), depois de frequentar a Faculdade de Medicina, que abandonou por falta de vocação, licenciou-se na área das literaturas românicas, tendo mais tarde concluído o doutoramento nessa mesma área. É professor na Faculdade de Letras de Lisboa, tradutor e crítico literário. Colabora regularmente no jornal «Público» e nas revistas «Ler» e «Colóquio Letras». Tem comissariado alguns eventos dedicados à literatura, nomeadamente , «100 Livros do Século», ou mais recentemente a comitiva de escritores portugueses no Salão do Livro de Genève.
Em 1990 publicou o seu primeiro livro de poesia, «Acédia», a que se seguiram «A Escada de Jacob» (1993), «Às Cegas» (1997) e «Poesia Reunida 1990-2000». De entre os seus ensaios destaque-se «O Mosaico Fluido – Modernidade e Pós-modernidade na Poesia Portuguesa mais Recente» (1991). Traduziu, entre outros, Baudelaire, Verlaine, Borges.

 

Fernando Pinto do Amaral (b. 1960), after attending the Faculty of Medicine, which he abandoned for lack of vocation, graduated in the area of ​​Romance literature, having later completed his PhD in the same area. He is a professor at the Faculty of Arts of Lisbon, translator and literary critic. He collaborates regularly in the «Público» newspaper and in the «Ler» and «Colóquio Letras» magazines. He has commissioned some events dedicated to literature, namely «100 Livros do Século», or more recently the entourage of Portuguese writers in the Book Fair of Genève.
In 1990 he published his first book of poetry, «Acédia», which followed «A Escada de Jacob» (1993), «Às Cegas» (1997) and «Poesia Reunida 1990-2000». His essays include «O Mosaico Fluido – Modernidade e Pós-modernidade na Poesia Portuguesa mais Recente» (1991). He translated, among others, Baudelaire, Verlaine, Borges.