A Fundação da Casa de Mateus, propõe, ao longo do ano de 2019, apresentar e explicar cada mês documentos representativos das 12 Secções constantes do seu Arquivo.

Secção 03 – Álvares Coelho Mourão (1666-1696)

Doutor Matias Álvares Mourão de Aguiar

Filho de Belchior Ferreira de Aguiar, de Vila Pouca de Aguiar, e de D. Isabel Mourão, da Cumieira, era neto materno de Diogo Álvares de Mourão  e de sua mulher D. Maria Martins de Azevedo, instituidores do vínculo da Capela de Nossa Senhora da Esperança, na Cumieira.

Doutorou-se em Leis e Direito Canônico na Universidade de Coimbra, Colegial do Colégio Real de São Paulo e Rector dele e lente dos três livros do Código da Cidade de Coimbra e Desembargador do Porto. Desempenhou vários cargos na Justiça, entre os quais o de Juiz do Fisco e Desembargador da Suplicação, em Lisboa. Comandou, como Capitão, uma companhia de estudantes de Coimbra, por ele sustentada.

Casou-se com D. Maria Coelho, a velha e não tiveram filhos.

Faleceu em 19 de Maio de 1675.

 

Resumo do testamento do Doutor Matias Álvares Mourão de Aguiar [1790-1798 – Mateus]

O documento deste mês refere-se ao [Resumo] que fez D. Luís António de Sousa Botelho Mourão do testamento do Doutor Matias Álvares Mourão [de Aguiar], feito a dezoito de Maio de mil seiscentos e setenta e cinco, no qual nomeia por universal herdeira sua mulher, D. Maria Coelho, a velha para que esta deixe os seus bens ao filho de seu primo Domingos Botelho Álvares de Sabrosa que case com uma filha do Doutor Cristóvão Álvares Coelho de Arroios.

1 fl.; 22 x 33,5 cm, manuscrito sobre papel; índice, Tomo I (fl. 51 r/v).

SICM/SSC 06.01 / SR / GAVETA.

 

Documento do mês de Janeiro

Documento do mês de Fevereiro