A Fundação da Casa de Mateus, propõe, ao longo do ano de 2018, apresentar e explicar cada mês documentos representativos do seu Arquivo.

1619, Abril, 29 – Vila Real

Carta de sentença de partilha dos bens que ficaram por morte de Cristóvão Álvares de Mateus, tendo o inventário da fazenda, de roça e mais bens do defunto sido feito a requerimento dos herdeiros.

16fls., 20×28,3cm; manuscrito sobre papel; 16fls., numerados.

Cota: SICM/SSC01.01/SR/SENTENÇA/POSSE/DS/SENTENÇA PARTILHA.

 

 

Neste mês de Janeiro começamos com um documento da primeira secção (1577-1625) do Sistema de Informação da Casa de Mateus (SICM). Trata-se de uma carta de sentença de partilhas dos bens que ficaram por morte de Cristóvão Álvares (f.c. 1619) e sua mulher, D. Maria Gonçalves (f. dp. 1625.01.01) primeiros moradores e administradores desta Casa, requerida pelo herdeiro, seu filho, o Licenciado António Álvares Coelho (f. dp. 1647.07.28). D. Maria Gonçalves administrou com seu filho o Licenciado António Álvares Coelho os bens que mais tarde viriam a constituir o Morgadio de Mateus.