Nesta iniciativa possibilita-se a visualização das estampas, desenhos e provas finais da edição Monumental de Os Lusíadas, de 1817, a quem tiver adquirido bilhete "Jardins" ou bilhete "Casa e Jardins".

A carregar Eventos

A Edição Monumental de Os Lusíadas de D. José Maria de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos, 5º Morgado de Mateus, (Paris 1817, oficinas de Firmin Didot) é constituída por 210 exemplares em papel, com 13 gravuras, uma por cada Canto, duas de Luis de Camões e uma de D. José Maria, e contém ainda uma Vida de Camões e notas do editor.

Para além destes 210 exemplares, oferecidos às Bibliotecas Reais e a amigos e conhecidos em Portugal e no estrangeiro, D. José Maria mandou fazer um exemplar único em dois volumes, em velino, com caracteres tipográficos únicos escolhidos pelo Morgado e com os desenhos originais – por Fragonard, Desenne e Gerard -, e avant la lettre de cada uma e as gravuras definitivas, com uma encadernação excepcional que vinculou ao Morgadio, assim como as chapas de cobre usadas na impressão das gravuras com a proibição da sua reutilização. Os fundes dos caracteres tipográficos foram mandados destruir.

“a perfeição e luxo, modernamente introduzido na typographia; tudo quanto as artes do desenho e da gravura podem produzir com mais graça e elegância; tudo em fim quanto se deve esperar da exactidão e perspicácia de um editor sábio e zeloso pela gloria nacional: tudo se poz em uso para levantar um monumento digno de Camões, digno da pátria que este illustre poeta tanto engrandeceu, e digno d’aquelle que tomou a seu cargo esta nobre empreza”. (G.1118.04, pág.3)  In Parecer da Academia das Ciências

Nesta iniciativa possibilita-se a visualização das estampas, desenhos e provas finais desta edição de referência na Literatura portuguesa. Também será mostrado, para comparação, um exemplar dos 210 editados para oferecer.

 

Please follow and like us: